fbpx

A história do casamento

Noivos segurando o buquê

Por:Atrium Recepções e Eventos
Casamento

31

Oct 2020

Uma das tradições mais disseminadas pelo mundo á o casamento e suas cerimônias – que podem acontecer de inúmeras maneiras, dependendo da cultura local. Estabelecer um vínculo contratual ou religioso com alguém é a forma que temos de formalizar a intenção de passar o resto da vida com aquela pessoa. Mas essa tradição não é novidade e você sabe disso… Então, hoje vamos te contar melhor sobre a história do casamento e sobre como cada cultura celebra essa união.

A cerimônia

Os relatos sobre casamento na história da humanidade antecedem a existência de Cristo, o primeiro registro de uma união conforme conhecemos hoje, é – para algumas religiões – a de Adão e Eva, segundo a Bíblia. Mas, o que sabemos ao certo e podemos afirmar é que a união de um casal, reconhecida por alguma autoridade – seja ela religiosa ou não – é tão antiga quanto a própria civilização, e está presente em quase todas as sociedades.

Entretanto, ao longo dos séculos e de acordo com cada cultura, o casamento passou por algumas transformações, que inseriram pouco a pouco mais significado e requinte para esta data tão simbólica na vida de todos.

Tradições

Em cada cultura, uma tradição. Na Índia, por exemplo, os casamentos duram dias e são regados a muito ouro e ostentação, já na Grécia, existe o hábito de quebrar pratos para celebrar a união. Conheça a história por trás das tradições de casamento que temos aqui, no Brasil:

Chuva de arroz

Esse ritual nós herdamos dos gregos, que jogavam arroz em um ritual de fertilidade após o casamento, mas, por lá, atiravam coisas doces, enquanto na nossa tradição é jogar o arroz – quando o arroz não era tão caro, claro.

Aliança

Já essa tradição, termos dos século XI, onde os cristãos utilizavam a aliança de casamento no terceiro dedo da mão esquerda, onde acreditavam que existia uma veia que ligava ao coração.

Véu e grinalda

Na Grécia antiga, era comum o uso de véu e grinalda como forma de proteção para a noiva de algum admirador secreto e do mau olhado.

Jogar o buquê

Na Europa, durante a Idade Média, a noiva era vista como um “amuleto”, por carregar as boas energias de um casamento, por isso, era comum que pedaços do seu vestido fossem cortados e distribuído entre as convidadas para que elas tivessem a mesma sorte.

Com o passar do tempo, esse simbolismo passou a ser responsabilidade do buquê, que é jogado para as convidadas no meio da festa.

E aí, gostou de saber essas histórias e curiosidades? Deixe aqui nos comentários outras tradições que você conhece e quer compartilhar com a gente!

 


Comente com o Facebook

Comentários

Ainda não recebemos comentários. Seja o primeiro a deixar sua opinião.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe:

R. José Rodrigues Pereira, 821 - Estoril, BH/MG, 30455-640

31 3582-3965

contato@atriumrecepcoes.com.br

Seg a sex 9 às 18h

Enviar uma mensagem.
1
Olá, como podemos te ajudar?
Powered by